Moveleiros discutem fornecer produtos para a construção civil com apoio do Governo do Estado


Produtores de mobiliário escolar de 27 municípios do Estado discutiram, na manhã desta quinta-feira, a ampliação de mercado com o fornecimento de produtos como portas e esquadrias para o setor da construção. Os produtores reuniram-se com representantes da construção civil no I Encontro Estadual da Cadeia Produtiva do Mobiliário Escolar, promovido pelo Governo do Estado, por meio da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-AM), na sede da entidade.
O encontro serviu para discutir estratégias de melhoria da qualidade dos produtos e ampliação do fornecimento moveleiro para novos mercados consumidores. Os produtores que participaram do evento são fornecedores de mobiliário escolar da rede estadual de educação através do Programa de Regionalização do Mobiliário Escolar (Promove).

A consolidação do programa, que prioriza os produtores do interior do Estado, é uma das estratégias estabelecidas pelo governador Omar Aziz para dinamizar a economia nos municípios, gerando alternativa de renda e impulsionando a geração de emprego. Com o encontro, uma das ideias é utilizar a experiência dos produtores no fornecimento de mobiliário para escolas como plataforma para novos negócios, pontuou o presidente da ADS, Valdelino Cavalcante.
A primeira meta é atender o setor da construção civil de Manaus com a produção de portas e esquadrias para os novos apartamentos. Além do apoio na qualificação, a ADS planeja trabalhar intermediando o processo de comercialização junto ao Sindicato das Empresas da Construção Civil (Sinduscon).
“A construção civil tem uma demanda por esquadrias e portas para instalação nos empreendimentos. Grande parte desse material é importada e a nossa proposta, dentro do Arranjo Produtivo Local (APL) de madeiras e móveis, é que isso seja produzido dentro do Estado, gerando emprego e renda aqui, que esse recurso fique”, frisou o presidente da ADS.
O presidente do Sinduscon, Eduardo Lopes, participou do encontro e apresentou a oportunidade de negócios para os novos produtores. Segundo Lopes, a indústria da construção civil não têm restrições em comprar de produtores do Amazonas as peças utilizadas na fase de acabamento das obras dos empreendimentos. “Existe oportunidade de negócio para esses produtores e, para as empresas, a única preocupação é com a qualidade dos produtos e a competitividade dos preços. O Sindicato está à disposição para fazer o link entre as construtoras e os produtores. Eles poderiam fornecer portas, aduelas e até as mobílias”, comentou.
Três mil produtores estão credenciados no Promove e possuem qualificação e padronização técnica para fornecer cadeiras, quadros e carteiras para as escolas mantidas pela Secretaria Estadual de Educação. Este ano, através do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), Sebrae-AM e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi) outros 1,2 mil produtores do Estado foram capacitados.
“Esses produtores podem chegar a novos mercados com facilidade, mas a qualificação profissional, na gestão do negócio, no designer e qualidade dos produtos é essencial porque o mercado é exigente e essas micro empresas se diferenciam pela qualidade e inovação dos produtos”, destacou Nelson Rocha, superintendente do Sebrae-AM, entidade parceira do evento.
Produtores do interior priorizados – Somente este ano, o Governo do Estado deverá empregar cerca de R$ 7,5 milhões na compra de 22 mil carteiras escolares, cinco mil quadros brancos e 5.025 conjuntos de mesa e cadeira para professores.
Com a criação do programa de mobiliário das escolas, há cinco anos, os pequenos produtores do interior tornaram-se fornecedores prioritários, com apoio na concessão de crédito, o que revigorou a cadeia produtiva. “O programa nos dá uma força a mais para produzirmos. O contrato com o governo, as linhas de crédito e a garantia de que poderemos pagar esse financiamento por conta de sermos fornecedores do programa é um grande incentivo. É uma iniciativa de suma importância para a economia no interior”, destacou o presidente da Associação de Moveleiros de Parintins, Edgar Lima.
Além de priorizar produtores do interior na compra da mobília das salas de aula, o Governo Estadual também oferece crédito para os microempresários tocarem o negócio. “Eles fazem parte de um programa guarda chuva do governador Omar Aziz em que atendemos todas as atividades relacionadas ao extrativismo, a agroindústria e ao desenvolvimento do interior”, enfatizou o presidente da Agência de Fomento do Estado do Amazonas, Pedro Falabela.
Para se credenciar como fornecedor do Promove, o pequeno produtor deve se dirigir as unidades do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam) para conhecer os critérios. Em Manaus, o contato pode ser feito na ADS através do telefone (92) 4009-8469.


FOTOS: ROBERTO CARLOS

Publicado por Amazonas Em Destaque

Um blog com os principais fatos e destaques do Estado do Amazonas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: