Ângelus é recebido por 20 mil pessoas

*Augusto Banega Montenegro 
Pelo menos 20 mil pessoas (cálculos da Polícia Militar) foram ás ruas para receber, no final da tarde desta quarta-feira, 14, em Manacapuru, o prefeito Angelus Figueira, que havia sido afastado do cargo havia dois meses por força de liminar, concedida a Edson Bessa, no dia 29 de dezembro pelo ministro Ricardo Lewandoviski.

O retorno de Angelus Figueira foi garantido pela Juíza Eleitoral da 6ª Zona Eleitoral, Rosália Guimarães Sarmento, que o reconduziu ao cargo de Prefeito Municipal de Manacapuru na tarde de terça-feira, 13.


Mais de 20 carros de som, deixando vazar músicas para todos os gostos e as milhares de pessoas que se aglomeraram desde a beira do rio Solimões até a Bola das Cirandas sensibilizaram Figueira, que garantiu não discutir a reeleição agora, mas apenas colocar as mãos no fogo para trabalhar. “Vamos trabalhar em dobro para mostrar que a Prefeitura não é um cargo para ostentação, mas sim para quem tem muito a dar por esse povo que necessita de políticas públicas para viver melhor”, afirmou ele. 

O retorno de Figueira foi comemorado em dobro, já que, em abril de 2010, assumiu o comando da prefeitura do município por decisão do pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que cassou Edson Bessa, por prática de crime eleitoral, por unanimidade.

A caminhada que levou Angelus Figueira de volta à prefeitura do município se revela na maior manifestação popular já recebida durante os seus quase 30 anos de vida pública, segundo comentavam os mais antigos moradores de Manacapuru. A Avenida Pedro Rates, ficou literalmente tomada por gente do povo. 

A entrega do cargo, ocupado nos últimos 10 dias pelo presidente da Câmara Municipal, vereador Anderson José Rasori, ocorreu em plena manifestação pública com um abraço e um “muito obrigado” de Figueira a Rasori, que retribuiu com a seguinte declaração: “cuida da tua prefeitura à altura desta festa, que é uma grande apoteose”.

Em frente à prefeitura Angelus Figueira, que foi prestigiado com a presença de políticos locais, como o deputado Josué Neto, falou para o grande público e garantiu que nos próximos 10 dias retoma as obras do Bairro Novo, que nos últimos dois meses foi interrompido pelo ex-prefeito Edson Bessa.

Em abril de 2010, ao assumir o cargo de prefeito do município, Angelus Figueira recebeu a cidade destroçada não só pela grande quantidade de lixo e de buracos que invadiram a cidade e resultaram no pedido de demissão do cargo de vice-prefeito do médico Sidinilson Holanda, mas também pelas dívidas encontradas que inviabilizavam o funcionamento da máquina pública municipal.
A situação era de tamanha gravidade que a única saída para restaurar a credibilidade do poder público municipal foi a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar todas as administrações desde 2007.

Resultado: um rombo de quase R$ 40 milhões nos cofres públicos do muicípio, deixado por Edson Bessa, além de falsificação de documentos, duplicação de obras, obras não realizadas e dadas como prontas, entre outras irregularidades.

Após o resultado da CPI, que enviou relatório para as autoridades constituídas, Edson Bessa teve os seus bens bloqueados pela Justiça Federal por prática de improbidade administrativa.

*É Jornalista

Com: Blog AmazoniaZoom

Publicado por Amazonas Em Destaque

Um blog com os principais fatos e destaques do Estado do Amazonas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: