Início » 4 » Crédito de R$ 701 milhões com Banco do Brasil para novas obras no Estado

Crédito de R$ 701 milhões com Banco do Brasil para novas obras no Estado

Calendário

Janeiro 2013
M T W T F S S
« Dez   Fev »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 3.358 outros seguidores

O Governo do Amazonas deve entregar em 20 dias, ao Banco do Brasil, uma carta consulta com o detalhamento técnico de seis projetos na área de habitação, infraestrutura e mobilidade urbana, que deverão ser realizados com financiamento do banco. O crédito total previsto é de cerca de R$ 701 milhões e será aplicado na construção de um novo conjunto habitacional com 2,5 mil residências, em intervenções e desapropriações ao longo do percurso do monotrilho e do BRT, e em obras do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) na capital e nos municípios de Itacoatiara e Iranduba.

Segundo o governador em exercício, José Melo, que se reuniu nesta segunda-feira (28) com membros da direção regional da instituição financeira e secretários de Estado para apresentar os projetos, as linhas de financiamento do Banco são as mais vantajosas para as operações propostas, com prazos mais largos para pagamento e custos menores para o Estado. As negociações para a obtenção dos recursos começaram há uma semana durante encontro do governador Omar Aziz com o vice-presidente do Banco do Brasil, César Borges.

“Nós verificamos no mercado e vimos que as linhas de financiamento que o Banco do Brasil tem, captando recursos do exterior, são mais vantajosas. Tivemos a primeira experiência com eles através do Proinvest e foi muito exitosa. Isso facilitou. O Estado busca os financiamentos mais baratos e com prazos mais factíveis e, nesse caso, o Banco do Brasil apresenta maior facilidade e custos menores para estes projetos”, afirmou José Melo.

A carta consulta será organizada pelo coordenador do Prosamim, Frank Lima. O documento possui o detalhamento dos projetos, necessidade de recursos, prazo para pagamento e conclusão de obras. Depois de entregue pelo Governo Estadual, ele será analisado pelo Banco do Brasil e Secretaria de Tesouro Nacional. Após essa fase, os contratos são elaborados, por projeto, para a assinatura. A expectativa é que em um prazo de dois meses os trâmites burocráticos sejam solucionados para a assinatura do contrato e a liberação dos recursos.

De acordo com o governador em exercício, o mecanismo será o mesmo empregado no Proinvest, o que dará maior facilidade no atendimento das exigências. Pelo Proinvest, o Governo do Amazonas obteve cerca de R$ 500 milhões para investimentos em mais de 54 projetos, como construção de delegacias, recuperação da AM-070 e a reforma do bumbódromo de Parintins.
“Esses novos investimentos vão permitir muitas melhorias no Estado. Estamos trabalhando com o universo de 60 dias, que é o período de chuvas intensas, para essa fase documental. Feito isso, partimos para as licitações e quando chegar em junho, que começa o verão, estaremos com tudo pronto para que essas obras tenham início”, afirmou.

Entre os projetos que o Governo do Amazonas pretende tocar com recursos do Banco do Brasil, está a construção de um novo conjunto habitacional em Manaus, pelo programa federal ‘Minha Casa, Minha Vida’. Serão R$ 155 milhões para a construção de 2,5 mil moradias e outros R$ 30 milhões para as obras de infraestrutura do conjunto.

Na área de mobilidade urbana, estão incluídos o monotrilho e o BRT. Nesse caso, o recurso é destinado a desapropriações e alterações na rede de água, esgoto e energia elétrica ao longo do traçado das obras. Para o monotrilho, a expectativa é de R$ 86 milhões. Para o BRT, serão R$ 100 milhões para desapropriações, repassados a Prefeitura de Manaus.

A negociação de crédito inclui também a segunda fase do Prosamim, no bairro da Cachoeirinha, zona sul de Manaus. O recurso é para completar as desapropriações e interligar o trecho que vai do viaduto, na avenida general Rodrigo Otávio, até a rua Silves. Com essa obra, haverá a interligação da Manaus Moderna ao Distrito Industrial. A verba prevista é de R$ 200 milhões.

Para o Prosamim no interior, o governo espera obter um total de R$ 130 milhões para obras nas cidades de Iranduba e Itacoatiara. Em Iranduba, o recurso é de R$ 75 milhões para obras no Cacau Pirera. Em Itacoatiara, serão R$ 55 milhões para as obras no bairro do Jauari.
FOTOS: CHICO BATATA / AGECOM

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: