Projetos de saúde do Amazonas serão apresentados mundialmente em Cuba

Dezoito projetos desenvolvidos pela Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam) serão apresentados de 3 a 7 de dezembro no Congresso Internacional de Saúde Pública, em Havana (Cuba). Os trabalhos fazem referência ao serviço que o Governo do Amazonas executa no interior do Estado. A telessaúde e os programas segmentados no atendimento ao idoso, a criança e à mulher são alguns destaques apresentados internacionalmente. Os projetos foram avaliados e selecionados por uma comissão científica internacional.
Para representar o Amazonas em Cuba, a Susam reúne uma equipe formada por médicos, enfermeiros, assistentes sociais e psicólogos, que receberam apoio com passagens aéreas e hospedagem. O grupo ministrará palestras e oficinas junto a representantes de saúde de mais 40 países.

O coordenador da comissão de profissionais do Amazonas, Evandro Melo, avaliou o evento como um grande reconhecimento do trabalho desempenhado pelo setor de saúde estadual, tendo em vista que o Amazonas possui um dos modelos de atendimento em saúde mais desafiador do país, se levado em consideração a logística entre uma cidade a outra do interior.
“A comissão avaliadora dos projetos que irá para este congresso é rigorosíssima. Estamos muito felizes de ter 18 projetos selecionados para um evento que tem chancela da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Organização Pan-Americana. Mais do que orgulhosos estamos empolgados porque, além de ter o trabalho reconhecido mundialmente, vamos ter a oportunidade de trocar experiência com o sistema de saúde cubano, que é um dos mais bem avaliados no mundo”, disse Evandro, que também é diretor de saúde do interior da Susam.
Pioneirismo – A capacitação de profissionais da saúde via teleconferência foi implantada primeiro no Amazonas, com o serviço sistema de telessaúde da Susam. O resultado dessa experiência será apresentado pela psicóloga e coordenadora estadual de saúde da criança, Katherine Benevides. Ela vai mostrar internacionalmente como é possível e eficaz qualificar agentes de saúde localizados em regiões extremas.
“Através da telessaúde já qualificamos 130 profissionais simultaneamente, em uma semana. Se tivéssemos que nos deslocar de município em município ministrando o curso, além de um gasto exorbitante com passagens aéreas, o tempo também será bem maior”, lembrou Katherine.
Ela garante que a fórmula adotada pelo Governo do Amazonas está rendendo bons resultados em nível técnico. “Realizamos um teste antes para testar os conhecimentos do profissional e outro depois que ele realizou o curso via teleconferência. Os resultados são muito bons”, reiterou.
‘Saúde Amazonas’ – Além de enviar profissionais para representar o sistema de saúde amazonense em cuba, o Governo do Estado preparou uma edição especial da revista Saúde Amazonas, que vai levar um resumo dos 18 projetos regionais inseridos no congresso para ser divulgado aos 40 países participantes do congresso.
Projetos selecionados para o congresso
1. Os desafios para a saúde nas cheias e nas vazantes
2. A implantação das redes de atenção à saúde com relato de experiência prático do módulo temático Rede Cegonha no Amazonas
3. Processo de implantação do projeto Qualisus- rede na região do Alto Solimões
4. Atenção humanizada às vítimas de violência sexual: uma experiência no Instituto da Mulher
5. A intersetorialidade entre a vigilância em saúde e a atenção primária em saúde – quebra de paradigmas
6. Programa de educação em saúde da criança – Pesc
7. Relato de experiência exitosas vivenciadas em boas práticas no Instituto da Mulher
8. Transformação da posição horizontal em vertical no parto e seu impacto nos indicadores maternos e neonatal
9. Vinculação das parteiras tradicionais a atenção primária em saúde: uma experiência amazônica
10. Educação permanente -estratégia de reorganização da atenção primária em saúde como porta de entrada no sistema
11. Telessaúde – encurtando distâncias na capacitação em saúde da criança no Amazonas
12. Relato de experiência – Reorientando o modelo assistencial no Amazonas
13. Monitoramento dos índices de vigilância entolomológica e indicadores de controle do vetor da dengue Aedes Aegypti em Manaus
14. Diagnóstico circular de córdão e resultado neonatal
15. A construção do território único vigilância em saúde no Amazonas
16. Desafios do Laboratório de Controle da Qualidade das Ações de Controle das Endemias
17. Descentralização do diagnóstico de hemoparasitos (malária, doença de chagas e filariose) na atenção primária em saúde.
18. Contribuição da Telemedicina em Cardiologia no estado do Amazonas.

FOTOS: ROBERTO CARLOS / AGECOM

Publicado por Amazonas Em Destaque

Um blog com os principais fatos e destaques do Estado do Amazonas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: