Defesa Civil do Estado recebe motores para beneficiar comunidades afetadas pela cheia


Comunidades afetadas pela cheia dos rios em Anamã, Careiro da Várzea e Barreirinha, municípios amazonenses em situação de calamidade pública, serão beneficiadas com a distribuição de motores para embarcações. A Defesa Civil do Estado recebeu, nesta segunda-feira (4), 115 motores estacionários e cinco motores de popa doados pela Moto Honda da Amazônia e vai distribuir os equipamentos para as famílias dos municípios nas próximas semanas, em articulação com as defesas civis municipais.


Os novos equipamentos vão facilitar o deslocamento das famílias nos rios e áreas alagadas, auxiliando no transporte escolar, médico e da produção econômica. A oferta do auxílio segue orientação do governador Omar Aziz de disponibilizar recursos para atender a população do Estado que sofre com a enchente. Entre as medidas, o Governo do Estado distribuiu mais de 130 toneladas de ajuda humanitária com cestas básicas, remédios e kits de higiene já foram entregues pela Defesa Civil desde o início do período de cheia dos rios, alcançando 37 cidades em situação de emergência. Com o cartão Amazonas Solidário, 49.671 famílias atendidas em 31 municípios.

“As regiões mais distantes dependem de meios de transporte como esse para dar maior agilidade no seu deslocamento. Esse é mais um auxílio que o Governo, em parceria com a Moto Honda, está oferecendo para as famílias que sofrem com a cheia, a exemplo dos cartões Amazonas Solidário e da ajuda humanitária. Com esses motores, as famílias vão poder levas as crianças para as escolas, fazer o transporte de doentes para postos de saúde, e também a pescaria para a subsistência diária. Serão empregados de forma bem significativa”, disse o secretário estadual de Defesa Civil, Coronel Roberto Rocha.

Segundo o diretor de qualidade da Honda, Júlio Koga, os motores são versáteis e podem ser empregados como gerador de energia. “É um motor bastante versátil que pode ser usado para movimentar geradores, máquinas de fazer farinha e rabetas, para propulsão dos barcos. É uma preocupação nossa participar com ações que atendem as necessidades das pessoas”, reforçou Koga, afirmando que a empresa também está realizando uma campanha para arrecadar alimentos para doação às famílias afetadas pela cheia no Estado.

Os motores estacionários podem ser acoplados em equipamentos agrícolas e pequenas embarcações. Os motores de popa são ecologicamente corretos, com baixa emissão de poluentes e consumo de energia.

FOTOS: ALFREDO FERNANDES / AGECOM

Publicado por Amazonas Em Destaque

Um blog com os principais fatos e destaques do Estado do Amazonas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: