Governo do Amazonas apresenta projeto de duplicação da AM-070 em audiência pública em Iranduba

O Governo do Amazonas realizou, nesta sexta-feira (20), em Iranduba, a primeira audiência pública para apresentação do projeto de duplicação da rodovia Manoel Urbano (AM-070). Ligada a Manaus pela Ponte Rio Negro, a estrada percorre os municípios de Iranduba e Manacapuru e é a principal via para o escoamento da produção local. A duplicação é um dos investimentos prioritários na área de infraestrutura programados pelo governador Omar Aziz para iniciar este ano.

Realizada no ginásio poliesportivo da Escola Estadual Isaías Vasconcelos, na área central de Iranduba (a 25 quilômetros de Manaus), a audiência contou com a participação do prefeito Nonato Lopes, de parlamentares do Estado, moradores e pequenos agricultores do município, além de líderes sindicais e empresários. O encontro é uma das etapas que antecedem o lançamento da licitação pública para a obra, cumprindo o que estabelece a lei geral de licitações. É a fase em que a população pode participar com sugestões ao projeto, ressalta a secretária de Estado de Infraestrutura, Waldívia Alencar.

“É o momento que nós recebemos sugestões da população desses municípios que serão diretamente beneficiados com a obra. A partir disso, dentro do que por possível nos aspectos técnicos e financeiros, a gente atende as solicitações apresentadas e inclui no projeto para execução”, disse Waldívia. Outra audiência com o mesmo objetivo será realizada na segunda-feira, dia 23, em Manacapuru, com início às 9h, no auditório da Escola Estadual José Seffair, situada na rua Carolina Fernandes, s/n, bairro Terra Preta, no mesmo município.

O projeto de duplicação da Manoel Urbano já possui aprovação do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Os investimentos somam R$ 211 milhões, com contrapartida do Governo do Estado. A estrada terá 78 quilômetros duplicados, o que vai do trecho da cabeceira da Ponte Rio Negro, em Iranduba, até Manacapuru. A obra contempla a construção de duas pistas com 7,10 m de largura, acostamento e drenagem de 2,30 m para cada lado, em uma largura total de 18,80 m, além da iluminação de toda a extensão da rodovia, a restauração com pintura, jateamento e a duplicação das pontes sobre o rio Miriti e o rio Ariaú.

A previsão é que as obras comecem em abril deste ano, com prazo de dois anos para a execução. De acordo com Waldívia Alencar, a obra é parte de um plano de investimentos para impulsionar o desenvolvimento econômico na Região Metropolitana de Manaus, englobando também a construção dos Portos de Iranduba e Manacapuru.

Com a inauguração da Ponte Rio Negro, a AM-070 tornou-se estratégica para o escoamento da produção de Iranduba, Manacapuru, Novo Airão e pelo outros municípios nas calhas dos rios Solimões e Purus. “O governador percebeu a necessidade urgente de fazer essa obra tendo em vista a expectativa de aumento da atividade econômica após a inauguração da ponte. A proposta é estimular a economia facilitando o escoamento da produção e impulsionar o turismo, que aumentou bastante nessa área com a inauguração da Ponte”, explicou.

Para quem mora em Iranduba, a duplicação da estrada representa a oportunidade de atração de novos negócios e de mais turistas para o município. “Participar dessa audiência é muito importante porque podemos antecipar nossos planos. Tendo a informação, temos condições de planejar melhor. A expectativa é muito grande porque a ampliação de uma estrada facilita enormemente o transporte, cai custo e fica tudo muito mais ágil e a gente vê as oportunidades de negócio”, disse o empresário Ivens Araújo, que participou da audiência pública.

Segundo a professora irandubense Lucila Rojave, que também acompanhou a audiência pública para discussão do projeto de duplicação da rodovia Manoel Urbano, a melhoria da estrada é um desejo antigo da população. “A gente sempre esperou que um dia melhorasse a situação. Hoje, Iranduba está muito pequena para a quantidade de pessoas que vêm de Manaus e outros municípios. A duplicação é muito bem vinda e nós esperávamos por ela”.

Sob a coordenação da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), a obra de duplicação da rodovia Manoel Urbano contará com uma equipe de arqueólogos para a realização de um levantamento contínuo da existência de sítios arqueológicos na região de incidência da obra, conforme estabelecido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Levantamento preliminar da área não identificou a ocorrência de sítios na área.

FOTOS: ROBERTO CARLOS

Publicado por Amazonas Em Destaque

Um blog com os principais fatos e destaques do Estado do Amazonas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: