Governador Omar Aziz quer maior participação do Estado na discussão do PPB do PIM

Em reunião com o setor empresarial de Manaus, nesta segunda-feira, 14 de novembro, o governador do Amazonas, Omar Aziz, defendeu uma maior participação do Estado na aprovação do Processo Produtivo Básico (PPB) de novos projetos voltados ao Polo Industrial de Manaus (PIM), que estão sob a avaliação dos ministérios do Desenvolvimento Indústria e Comercio Exterior (MDIC) e Ciência e Tecnologia (MCT). Segundo Omar Aziz, em 2011, o número de PPBs discutidos e aprovados foi bem menor que em 2010 e 2009, situação que dificulta a implantação de novas indústrias no PIM.

Para o governador, que aguarda a nomeação, pela presidenta Dilma Rousseff, do secretário executivo de Estado da Fazenda, Thomaz Nogueira, à superintendência da Suframa, é possível aumentar a participação do Estado na discussão do PPB.  “Essa composição sempre foi minoritária em termos de Estado e a Suframa. Temos que discutir essa composição”, defendeu, ao ressaltar a confiança nos setores empresariais e técnico do Governo do Estado e na discussão política que deve ser travada.

“Está cada vez mais difícil atrair novos investimentos, novas linhas de produção, por causa do PPB. Por isso, queremos uma participação maior do Governo do Estado nessa discussão junto à Suframa e ao Governo Federal, para dar mais celeridade a esse processo”, ressaltou o governador. Segundo ele, o Governo do Estado tem condições de ter ingerência maior no processo de aprovação de novos PPBs, que possam dar alternativas à industria já instalada no Amazonas, precisamente a de eletroeletrônico e duas rodas.

“Com essa nova política, com uma ingerência maior, com a compreensão do Governo Federal e apoio da presidenta Dilma Rousseff, é possível que a gente possa trazer novas indústrias. Há outros setores, além do eletroeletrônico e duas rodas, que querem investir no PIM e hoje não o fazem por falta de aprovação do PPB”, disse Omar.

PPBs adormecidos – Segundo o presidente da Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam), Antonio Silva, do lado empresarial também há uma articulação com a Confederação Nacional das Indústrias (CNI), da qual ele é um dos vice-presidentes, junto ao MCT e Mdic, para dar maior celeridade à aprovação dos PPBs. Ele afirmou que há mais de 35 PPBs “adormecidos” nos ministérios. Silva destaca que ao mesmo tempo em que houve crescimento nos projetos aprovados pelo Conselho de Administração da Suframa (CAS), houve descontinuidade na aprovação de novos PPBs por excesso de burocracia.

A reunião, na sede do Governo, na Compensa, também tratou sobre a Campanha Natal Solidário, que este ano tem como meta distribuir cerca de 450 mil brinquedos arrecadados junto à indústria e ao comércio. Além de Antônio Silva, estavam presentes o presidente da Associação Comercial do Amazonas (ACA), Gaetano Antonácio, o presidente do Centro das Indústrias do Amazonas (Cieam), Wilson Périco e o vice-presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus (CDLM), Ezra Benzion.

FOTOS: ALEX PAZUELLO

Publicado por Amazonas Em Destaque

Um blog com os principais fatos e destaques do Estado do Amazonas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: