Investimento do Estado em turismo para a Copa é da ordem de R$ 40 milhões

            O Governo do Amazonas prevê investimentos de R$ 40 milhões, até 2014, para preparar o setor turístico do Estado para os jogos da Copa do Mundo de Futebol. Segundo a presidente da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (AmazonasTur), Oreni Braga, além de Manaus, outros 12 municípios estão incluídos no cronograma de investimentos que será feito nas áreas de alimentação, arte e cultura, hospitalidade e transporte. “Os jogos vão se concentrar em Manaus, mas os turistas não”, disse.
            Nesta sexta-feira (3), deputados de oito Estados brasileiros que vão receber os jogos da Copa do Mundo de Futebol de 2014 se reuniram em Manaus para discutir os investimentos no setor turístico para atender a demanda com o mundial. Segundo estimativa do Ministério do Turismo, cerca de 600 mil turistas estrangeiros devem visitar o Brasil e outros três milhões de brasileiros devem circular entre as cidades sede para acompanhar as partidas.
            A estimativa da AmazonasTur é que cada jogo do mundial realizado em Manaus traga, pelo menos, 60 mil turistas ao Estado. De acordo com Oreni Braga, a AmazonasTur tem investimentos previstos em Autazes, Barcelos, Careiro da Várzea, Iranduba, Manacapuru, Maués, Novo Airão, Parintins, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Tefé, São Sebastião do Uatumã, Santa Isabel do Rio Negro, Silves e São Gabriel da Cachoeira. “Estamos trabalhando para preparar as comunidades turísticas, fornecendo cursos, preparando pousadas, criando terminais turísticos e centrais de artesanato. Tudo isso para que as comunidades sejam gestoras dos negócios, recebendo mais turistas e aumentando o número de empregos”.
            A capacitação de trabalhadores dos setores hoteleiro, alimentício e de serviços e das áreas de saúde e segurança pública são outros pontos incluídos no planejamento para atender os turistas durante a Copa de 2014. Em parceria com o Centro Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), o Governo do Estado vem oferecendo cursos para melhorar a formação no setor turístico, incluindo cursos de idiomas como inglês, francês, espanhol e mandarim.
            “Isso é um legado importantíssimo para a população. A qualificação fica para o resto da vida e as pessoas vão usufruir disso tendo um diferencial no mercado de trabalho”, comentou Oreni.
            Em parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Amazonas (Abrasel), a AmazonasTur está buscando a criação de um cardápio típico regional, com frutas e alimentos que só tem no Amazonas. “Vamos trabalhar bastante a marca Amazonas. Intensificar a estratégia de marketing e criar um diálogo mais próximo com jornalistas estrangeiros e com as operadoras que vão trabalhar com os pacotes para a Copa”, disse a presidente.
            O deputado estadual, Francisco Souza, presidente da Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) foi quem liderou a realização o 1º Encontro Nacional das Comissões de Turismo das Cidades subsedes da Copa do Mundo de 2014. “Nosso objetivo é acompanhar o andamento das obras e dos investimentos em todo o País e descobrir de que forma o poder legislativo pode contribuir”.
            Para a deputada estadual do Rio de Janeiro, Myriam Rios, que preside a comissão de turismo naquele Estado, os parlamentares também vão discutir mecanismos para fortalecer o combate ao turismo sexual e a exploração sexual infantojuvenil. “O principal objetivo é fazer uma festa bonita, trazer recursos para o nosso País, mas principalmente qualificar os nossos jovens, a nossa população, para receber bem o turista e combater o turismo sexual”.
 Andamento das obras em Manaus
            O coordenador da Unidade Gestora da Copa em Manaus (UGP), Miguel Capobiango, participou do encontro e apresentou aos deputados o projeto amazonense para o mundial, que inclui a Arena da Amazônia, investimentos na qualificação de trabalhadores de diversos segmentos econômicos, fortalecimento da segurança pública com o projeto Ronda do Bairro, além de um estudo para identificação de potenciais nichos de mercado que podem ser explorados no Estado com o mundial.
            Segundo Capobiango, o projeto de mobilidade urbana de Manaus, com a integração do monotrilho e o sistema BRT, é uma prioridade de governo, não exclusivamente para a Copa. “Na reunião entre a presidente Dilma Rousseff com governadores e prefeitos das cidades sedes da Copa, ficou claro que a mobilidade urbana passa a ser um projeto de governo, integrado ao PAC – Copa (Programa de Aceleração do Crescimento)”.
            O coordenador da UGP explicou que os projetos que não conseguirem ser concluídos antes do mundial passarão a ser incluídos PAC-Mobilidade. “Ele deixa de ser uma preocupação exclusivamente da Copa e passa a ser uma preocupação de governo para que tenhamos uma solução adequada, sem preocupação com açodamento de tempo. Com critério que atenda definitivamente o transporte coletivo na cidade de Manaus”.

Fotos: Alfredo Fernandes/AGECOM

Publicado por Amazonas Em Destaque

Um blog com os principais fatos e destaques do Estado do Amazonas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: